Como ser um consumidor esperto

. .

Por Isadora Salines

A maioria das pessoas associa economia com corte de gastos. Mesmo que traga muito resultado, principalmente a curto prazo, é a maneira mais difícil de manter. Isso, porque ninguém passa a vida inteira reduzindo custos. Imprevistos acontecem, desejos e necessidades surgem. E não é sempre que estamos preparados.

Felizmente, existem muitas outras formas de economizar sem que você precise parar de sair, de se divertir ou de se dar alguns luxos. Quer saber como? Vamo lá:

  • Descubra maneiras alternativas ao que você faz no automático

Mais do que nosso dinheiro, nosso tempo é nosso maior valor. A maioria das nossas obrigações são tarefas chatas, que demandam muito da nossa atenção e tempo. Algumas dessas tarefas são simplificadas durante o tempo, como os aplicativos de banco e de delivery, as diferentes formas de pagamento: o YOU ????, bancos online sem taxas, e etc.

Avaliar cada uma dessas novas possibilidades é essencial, afinal, os prós e contras variam de pessoa pra pessoa. E o valor que custam, também.

  • Pesquise antes de comprar

A internet tem muitos defeitos, mas pra uma coisa ela é maravilhosa: comparar preços. Além de você poder conferir da sua casa o valor dos produtos, existem muitas lojas que cobram valores menores em compras feitas online. “Tá, YOU. Mas e o frete?”. Pra não sair perdendo por conta do frete, o ideal é conferir se a loja tem alguma condição com frete grátis, como, por exemplo, “acima de R$199, o frete é grátis”. Assim, você pode dividir com outra pessoa que queira comprar algo também. Ou aposte na loja física que lhe entregará além de uma experiência, uma possibilidade de uma maior negociação. 

Frequente mais eventos gratuitos

Pense aí: qual foi o último evento gratuito que você foi? Provavelmente você nem lembra. Estamos todos acostumados a frequentar lugares que cobram pela entrada, e esquecemos que há muitos eventos culturais e alternativas mais baratas para usufruir e conhecer. A internet está aí, novamente, a nosso favor. Dá aquele google e descubra quais são os rolês gratuitos do mês.

Brechós físicos, online e sites de desapego

A reutilização é uma tendência. E não é qualquer uma… é uma das boas. Muitos dos nossos descartes não possuem prazo de validade, como roupas, papéis, pilhas, etc. Ou seja, colocando-as no caminho certo, você estimula todas essas coisas, aumentando o tempo no ciclo do produto.

Os brechós, tanto online quanto físicos e sites de desapego são bons meios de ganhar dinheiro, vendendo aquela sua blusinha que não usa mais ou um livro que já leu, ou comprar itens com um preço bem mais em conta. Lembre-se: ter bom senso ao determinar o valor dos seus produtos é muito importante. Tome cuidado com preços muito absurdos.

Fique de olho nos descontos!

Sabe aqueles e-mails que você não lê e as blogueiras que passam o dia inteiro falando de produtos na internet? Então… esses dois meios podem te ajudar a gastar menos. Assinar newsletter de uma marca é tão importante quanto seguir ela no Instagram: a probabilidade de você receber um código de desconto no e-mail é muito maior. Quanto aos influenciadores, fique de olho nos stories e em alguns perfis. Muitas marcas, principalmente as pequenas e médias, fazem parcerias com influenciadores. Esses descontos são gerados a partir de um código especial do influenciador, e não costumam passar de 20%. Use isso a seu favor.

Se você parar pra pensar, todas as dicas fazem você adquirir uma nova habilidade ou melhorar as que você já tem. A palavra-chave é experiência. Utilizar o incomum a seu favor. Olhar de perto, se questionar por fazer sempre do mesmo jeito, principalmente quando parece ser mais fácil.

O YOU espera ter contribuído com esse texto. Conte as suas dicas pra gente também. Vamos adorar aprender com você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *